Iluminação em Nichos no Banheiro

Continuando a falar sobre nichos, hoje quero falar sobre iluminação em nichos no banheiro. Ainda não sei se farei nichos em algum banheiro da minha casa, mas, se fizer, não terá iluminação. Eu fico pensando como é a utilização desta iluminação no dia a dia e não vejo como algo muito prático ou necessário. O nicho é aceso à noite para tomar banho?

É certo que fazemos muitas coisas somente com função decorativa, mas acho que eu preferiria deixar estas situações para um ambiente com maior utilização como, por exemplo, iluminar um nicho da sala de estar.

Mas já que eu estava falando de nichos em banheiros e percebi que algumas dúvidas eram em relação à iluminação, resolvi pesquisar um pouco para entender como é feita esta iluminação e também mostrar algumas ideias de projetos com nichos iluminados.

Vi que a iluminação pode ser feita de diversas formas:

  • Iluminação com lâmpadas;
  • Iluminação com fita de LED;
  • Iluminação do tipo wall washer;
  • Iluminação com fibra ótica.

Como instalar a iluminação em nichos?

Para quem quer colocar iluminação nos nichos é necessário fazer um planejamento prevendo este iluminação (instalação elétrica) desde o início da construção do seu banheiro ou da reforma do seu apartamento.

Se for optar por fitas de LED ainda tem que pensar na parte estética, como, por exemplo, onde esconder a fonte que a fita precisa para transformar a tensão. Tem que prever também um acesso (furinho) no nicho para passar a fiação.

Quais lâmpadas podem ser usadas em iluminação de nichos?

Sempre que eu consegui identificar o tipo de lâmpada eu identifiquei nas imagens abaixo. As lâmpadas utilizadas nos ambientes abaixo são: LED, Halopin, dicroica (pode ser LED ou halógena).

O que é uma lâmpada Halopin?

É uma lâmpada halógena compacta, que possibilita aos designers desenvolverem luminárias pequenas e com uma boa fonte de luz. Ainda tem a vantagem de não necessitar de transformador.

Este tipo de lâmpada não deve ser tocado com a mão, pois o contato com gorduras ou impurezas diminui sua vida útil… e isto aconteceu comigo: tenho uma luminária sobre o espelho do meu banheiro e a lâmpada sempre queimava, com pouco tempo de uso. Quando fui comprar novamente comentei com o vendedor deste “problema” e então ele me orientou a usar um paninho para instalar a lâmpada sem tocá-la. Deu certo! A lâmpada está instalada há uns 2 anos funcionando perfeitamente.

Como funciona a instalação com fita de LED? Pode cortar? Precisa de transformador?

A fita de LED é uma fita flexível e autoadesiva, ideal para aplicação em superfícies estreitas e em estruturas lineares.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Ela é comercializada em rolos de 5 metros, mas pode ser cortada em tamanhos menores. Este corte não deve ser feito de por metro, mas, sim, por módulos. Cada módulo é formado por 3, 6 ou 12 LEDs, dependendo do modelo (existem modelos com 60, 120 ou 240 LEDs por metro de fita).

TeT_iluminacao_nicho_2_fita_led_como_cortar

Alguns modelos têm uma tesourinha desenhada indicando onde pode ser o corte. Imagem.

Para fazer a instalação você vai precisar de uma fonte, que vai transformar a tensão de 110 v ou 220 v para 12 v (v = volts), que é a tensão da fita. Esta fonte deve ser dimensionada de acordo com o consumo da fita de LED. Por exemplo, se a fita consome 0,4 amperes/metro e você vai usar 5 metros de fita, então seu consumo será de 2 amperes e você precisará de uma fonte que tenha esta capacidade (ou ser um pouco maior, nunca menor). Da fonte sai a fiação que vai até o interruptor, onde você pode ligar e desligar a iluminação no seu nicho.

ILUMINAÇÃO COM LÂMPADAS

TeT_iluminacao_nicho_3_lampadas_dicroicas

A parede e o nicho deste banheiro foram texturizados (adorei!) com uma massa (Terracor) de aparência próxima à do limestone (Mont Dore) do piso. O nicho foi iluminado com dicroicas embutidas. Imagem.

TeT_iluminacao_nicho_4_lampadas

A iluminação deste nicho se deu com duas lâmpadas embutidas na parte superior do nicho. Imagem.

TeT_iluminacao_nicho_5_lampadas

Idealizado pela arquiteta Adriana Tupinambá, este banheiro contém um nicho na área da banheira e outra na área do box. Ambos os nichos são feitos de pastilha (as mesmas usadas no piso e na banheira) e receberam iluminação com duas lâmpadas embutidas nas laterais dos nichos.

TeT_iluminacao_nicho_6_lampadas

A iluminação do nicho deste banheiro, também projetado pela arquiteta Adriana Tupinambá, segue a mesma proposta do anterior: duas lâmpadas embutidas nas laterais dos nichos.

TeT_iluminacao_nicho_7_lampadas_nicho_vertical

Uma única lâmpada ilumina este nicho vertical. As prateleiras são de vidro, justamente para a iluminação da lâmpada alcançar até a base do nicho. Projeto de Adriana Parente e Denise Rocha. Imagem.

TeT_iluminacao_nicho_8_lampadas

Box revestido com mosaico vidrotil. O nicho recebeu o mesmo revestimento e também iluminação. Imagem.

TeT_iluminacao_nicho_9_lampadas_halopin

As lâmpadas Halopin foram escolhidas pela arquiteta Vivian Coser para iluminar o nicho recortado na parede, acima da banheira. Imagem.

ILUMINAÇÃO COM FITA DE LED

TeT_iluminacao_nicho_10_fita_led

A Lucia, do blog Construindo e arquitetando engenhosamente um sonho, com cimento de amor!, fez a iluminação do nicho com fita LED. Ela disse que “a fita LED é a prova d’água sem risco de usá-la no nicho”.

TeT_iluminacao_nicho_11_fita_led

No blog dela tem várias fotos da instalação do nicho. Olhem uma foto do ponto de energia dentro do nicho para ligar a fita LED.

TeT_iluminacao_nicho_12_fita_led

A iluminação deste nicho foi feita com uma fita de LED para áreas úmidas e sobre a fita foi colocado um vidro fosco. O vidro foi selado no nicho com silicone, visto que a vida útil deste tipo de iluminação é na ordem de anos. Projeto do arquiteto William Barbee.

TeT_iluminacao_nicho_13_fita_led

O nicho do chuveiro foi iluminado com fitas de LED com 7,2 W/m e temperatura de cor 3000 K. Imagem.

ILUMINAÇÃO DO TIPO WALL WASHER

Wall washer é um tipo de iluminação que consiste em “lavar a parede” com uma iluminação bem focada diretamente para ela. Em breve pretendo fazer um post sobre os tipos de iluminação…

TeT_iluminacao_nicho_14_wall_washer

Neste banheiro sofisticado, o nicho da banheira recebeu iluminação do tipo wall washer. Imagem.

TeT_iluminacao_nicho_15_wall_washer

Neste amplo banheiro as paredes do box, que ajudam a compor o nicho, foram revestidas com porcelanato que imita madeira de demolição. A iluminação do nicho também é do tipo wall washer. Imagem.

TeT_iluminacao_nicho_16_wall_washer

Estas fotos são do banheiro da Thais do blog As aventuras de um jovem casal. Adoro quando tem a foto da obra e do resultado final. As lâmpadas que ela usou foram de LED.

TeT_iluminacao_nicho_17_wall_washer

Este banheiro também recebeu iluminação do tipo wall washer no nicho da banheira. Repararam nos revestimentos das paredes e do nicho? O revestimento da parede do box é o mesmo usado no nicho da banheira e o revestimento da parede da banheira ;e o mesmo do nicho do box. Gostei! Imagem.

ILUMINAÇÃO COM FIBRA ÓTICA

SONY DSC

Este nicho foi iluminado com três “fiozinhos” de fibra ótica. Olhando esta foto parece que três “fiozinhos” foram insuficientes, não? Mas os responsáveis por este projeto disseram que “eles são mais brilhosos do que a foto sugere”. Eles ainda destacam a vantagem deste tipo de iluminação em nichos de banheiro ou outras aéreas molhadas, dizendo que enquanto os “fiozinhos” de luz ficam nas áreas molhadas, os componentes elétricos podem ficar alguns metros distantes sem qualquer perigo elétrico.

ILUMINAÇÃO EM NICHOS

Em alguns projetos não estava identificado o tipo de iluminação, por isso não quis classificá-los para não arriscar.

TeT_iluminacao_nicho_19

O banheiro idealizado pela designer de interiores Beth Yunes foi inteiro revestido com mármore calacata, inclusive nicho. O amplo nicho, que recebeu iluminação indireta, além de acomodar os shampoos e outros cosméticos, permitiu a colocação dos metais acessórios. Imagem.

TeT_iluminacao_nicho_20

Neste banheiro, projetado pela designer de interiores Annie May, o nicho sobre a banheira é de Caesarstone e recebeu iluminação.

ILUMINAÇÃO COM VELAS

Bem, este não é bem um tipo de iluminação, mas é assim que eu faria na minha casa num nicho próximo à banheira, para dar uma relaxada ou deixar o clima mais gostoso.

TeT_iluminacao_nicho_21_velas

Projeto de Débora Aguiar com banheiro (e nicho) todo revestido em mármore crema light importado. Adorei o banheiro todo clarinho e as velas no nicho. Faria bem parecido lá em casa! Imagem.

TeT_iluminacao_nicho_22_velas

Esta imagem não é a foto real do ambiente, por enquanto é só o projeto, mas é outra ideia de nicho iluminado com velas. Projeto da arquiteta Maelí Gueiros.

🙂 🙂 🙂

Anúncios

Escolha a Lâmpada certa para cada Ambiente

A escolha da lâmpada certa para seu ambiente pode ser o detalhe que diferencia uma sala de leitura aconchegante de um escritório impessoal e desconfortável. Das básicas lâmpadas incandescentes às modernas lâmpadas de LED, não são poucas as opções no mercado.

Adaptei este texto de uma reportagem da Revista Veja de 13 de junho de 2012, pois achei bem didático e bem prático pra quem vai começar a pensar no Projeto Elétrico da casa em breve.

LÂMPADA INCANDESCENTE

Característica: É a mais comum das lâmpadas. Emite luz de tom amarelado.

Vantagens: É barata e fácil de encontrar. Além disso, a lâmpada incandescente atinge 100% no índice de reprodução de cores (IRC). Medido numa escala de 0 a 100, o IRC representa a fidelidade de reprodução de cor que uma fonte de luz pode atingir. Quanto mais próximo de 100, menor será a distorção das cores do ambiente.

Desvantagens: Tem vida útil curta, entre 700 e 1.000 horas, e não é nada econômica. Apenas 5% da energia consumida por ela é convertida em luz: o restante se perde em forma de calor. Uma portaria do Ministério de Minas e Energia prevê a retirada desse tipo de lâmpada do mercado até 2016.

Opinião dos arquitetos: A falta de atrativos da lâmpada incandescente — não é bonita nem econômica — faz desse tipo de lâmpada o menos usado em projetos residenciais.

LÂMPADA FLUORESCENTE

Característica: Há variações de luz branca e amarela.

Vantagens: A lâmpada fluorescente é econômica e tem vida útil longa, entre 6.000 e 10.000 horas. Com um reator acoplado, as lâmpadas fluorescentes compactas eletrônicas podem ser instaladas no mesmo soquete das lâmpadas incandescentes, motivo pelo qual são as mais utilizadas em residências.

Desvantagens: Com um IRC baixo, entre 60% e 80%, a lâmpada fluorescente tende a distorcer a cor dos objetos e dar um clima impessoal ao ambiente. Além disso, nem todos os modelos podem ser regulados por dimmers.

Opinião dos arquitetos: A lâmpada fluorescente é mais requisitada por sua luminosidade do que pelo efeito decorativo — por isso vai bem em cozinhas, áreas de serviço e closets. As lâmpadas fluorescentes também podem ser usadas em banheiros, de maneira que a incidência de luz seja indireta. As lâmpadas fluorescentes devem ser instaladas atrás do espelho ou embutidas em nichos verticais nas suas laterais para evitar sombras no rosto.

LÂMPADA DE LED – Light Emitting Diode (Diodo Emissor de Luz)

Característica: Pode ser encontrada em diferentes tonalidades de branco, do azulado ao amarelado.

Vantagens: Tem vida útil de até 25.000 horas, é econômica (consome 80% menos energia na comparação com uma lâmpada incandescente), quase não distorce as cores (seu IRC varia entre 80% e 85%) e pode ser encontrada em várias tonalidades. Outra vantagem da lâmpada de LED é que, como não emite raios infravermelhos e ultravioleta, ela não faz desbotar os produtos sensíveis à luz, como papéis de parede, quadros e tecidos coloridos. Com tantos pontos positivos, a lâmpada de LED é considerada a lâmpada do futuro.

Desvantagens: O preço da lâmpada de LED ainda é um problema. Uma lâmpada de LED custa, em média, quarenta vezes o valor de uma incandescente comum.

Opinião dos arquitetos: A lâmpada de LED tem sido muito usada em nichos, prateleiras e para iluminar degraus de escadas. As fitas de LED, por exemplo, são fáceis de aplicar e permitem uma marcenaria menos espessa e mais delicada. Outra função da lâmpada de LED é facilitar a leitura, em luminárias articuladas fixadas à cabeceira da cama.

LÂMPADA HALÓGENA (DICROICA OU PAR)

Característica: A lâmpada halógena – dicróica e a PAR, mais usadas em projetos residenciais, possuem um refletor interno espelhado que direciona a luz.

Vantagens: Embora o gasto energético da lâmpada halógena seja similar ao das incandescentes, há modelos econômicos disponíveis no mercado que consomem até 30% menos energia que as lâmpadas comuns. Seu IRC fica próximo da porcentagem máxima.

Desvantagens: Esquenta mais do que as outras lâmpadas e tem vida útil curta, de cerca de 2.000 horas. Outro inconveniente da lâmpada halógena: os modelos de 12 volts, como as lâmpadas dicróicas, exigem a instalação de um transformador na rede elétrica.

Opinião dos arquitetos: Encontrada em diversos tamanhos, a lâmpada halógena é bastante versátil. Em um living, é interessante mesclá-la com outras fontes de luz, como velas, abajures e lareiras, para formar cenários. As lâmpadas dicróicas são uma boa escolha para realçar um quadro ou uma escultura, enquanto as lâmpadas PAR 20 costumam ser mais empregadas em banheiros e dentro de boxes, já que possuem uma lente que as protege da umidade.

Projeto Arquitetônico e Projetos Complementares

O Projeto Arquitetônico é só uma das etapas dos projetos de uma casa. Quando este projeto estiver pronto é necessário fazer os Projetos Complementares.

Os Projetos Complementares fundamentais são: Projeto Estrutural, Projeto Hidrossanitário e Projeto Elétrico.

Todos estes projetos devem ser feitos por profissionais habilitados (eles precisam emitir uma ART – Anotação de Responsabilidade Técnica).

Apesar de serem projetos fundamentais, somente é exigida a aprovação do Projeto Hidrossanitário (pelo menos em Santa Catarina). Para o Projeto Elétrico, pelo o que eu sei, a CELESC (concessionária de energia elétrica de SC) só exige aprovação se for rede de alta tensão, o que não é o caso para uma residência comum.

Mas, além destes, outros projetos também podem ser feitos, como o Projeto Paisagístico e o Projeto de Automação.

No meu contrato com o arquiteto já estão previstos os três projetos fundamentais e o Projeto Paisagístico. O Projeto de Automação nós não pretendemos fazer, porque eu e marido não somos tão high tech. =P

Eu poderia ter contratado os projetos complementares em outra empresa, que foi como meus pais fizeram. Mas preferi fazer direto com a equipe do arquiteto, pois acho importante eles (arquiteto e engenheiros) já terem uma afinidade, pois os projetos são interdependentes.

Além disso, depois o arquiteto fará uma compatibilização dos projetos, ou seja, ele vai verificar se todos os projetos estão de acordo.

Depois quero falar um pouquinho sobre cada projeto.

Até mais!